quinta-feira, 27 de agosto de 2009

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O silêncio que me precede...


Existe um silêncio culminando aqui, bem aqui assim... meio que... dentro de mim...

Silencio... me calo, como poucas vezes antes fizera...

Observo... preferindo o silêncio aos rompantes...

Vivendo e meditando o instante antes, o contra antes do primeiro tempo, o suspiro antes do assobio,
o fôlego diante do novo desafio, o momento inerte antes do movimento...

Um silêncio me precede, ainda não consigo identificar ao certo qual será o acontecimento após o tal instante, pode ser o passo a tempos não dançado, a nota ainda não alcançada, um insight que que vou ter, pode ser uma infinidade de coisas, mas é nítido que estou vivendo um momento "importante" onde passo por uma mudança considerável, tipo um rito de passagem...

Estes dias eu poderia ter feito tantas coisas se tivesse a possibilidade, talvez nem eu me reconhecesse ao final ou no momento em que parasse, pensei em ficar careca, juro carequinha da Silva como dizem, estou viajando em todas as tatuagens que quero fazer, sinto uma necessidade imensurável de exteriorizar esta mudança "urgentemente".
Algo como se eu fosse explodir a qualquer momento, um vulcão prestes a entrar em erupção.

Tenho pensado em tantas coisas, sobre tantas pessoas e situações que nem sei o que vai restar ao final, se é que vai restar alguma coisa, se é que existe final para essas transições/mutações que sofremos ao longo dos dias, da vida.

Talvez seja mais uma troca de pele, será que vou ganhar mais um anel, como no "chocalho" das cascavéis?

Bom, vamos ver onde tudo isso vai dar ou que vou fazer nos próximos dias he he he

Bjocas a quem me lê, se é que alguém...
Preta drama, entre o sucesso e a lama, se é que me ....
Ainda não fui e nem vou tão cedo, cedo mesmo 3:56 da manhã

Besos dos confins de meu Universo mais do que paralelo...

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Adiamento...


"Certezas e Incertezas
que mancham de matizes cinzas as auras coloridas..."

Escrevi do nada esta frase estes dias e me lembrei desta carta do tarô osho zen (Adiamento) que tem relação com a nossa ligação com o passado, com o fato de não nos desapegarmos e o costume de adiar as coisas, o que também não nos deixa avançar e como tudo se conversa nos confins do Universo li sobre procrastinação esta semana....

Procrastinação: Transferir para outro dia, adiar, delongar, demorar, espaçar...

Bom, a palavra fala por si só, como boa curiosa que sou leio de tudo um pouco e gosto muito da revista Vida Simples e o tema deste mês foi este, me deparei comigo mesma na matéria, confesso as vezes por preguiça, falta de animo e afins vou deixando as coisas pra amanhã, como se elas fossem se resolver por si só ou deixar de existir só por que não estou com pique para fazê-las.

E me vejo assim na vida pessoal também, as vezes as coisas vão indo, vão indo, mesmo quando eu sei que ja não as quero vou "embaçando" para resolve-las, empurrando com a barriga, mas assim como os caminhos as decisões e escolhas se afunilam a ponto de não termos mais o que decidir, pois as estas também tem o poder de andarem por si só, uma vida própria ja que as mesmas envolvem outros indivíduos...

Resolvendo as coisas aos 44mins do segundo tempo, umas vezes da certo em outras não, geralmente ao fim respiro e penso: Se tivesse começado antes sairia melhor! eu e meus ciclos viciados, acredito que reconhecer os problemas é um bom começo (não só os meus ou comigo) e desejo, preciso e quero melhorar....

Anfam, isto não me parece bem escrito (como maior parte das coisas que escrevo), provavelmente por que como um ser em construção continuo as digerindo durante o processo, mas estou pensando muito sobre este assunto que não se encerra no ponto final do ultimo parágrafo.

Acho que tem um pouco a haver com soltar as amarras, aparar as arestas e como um guarda-roupa, estante, arquivo quanto mais doarmos, consertamos, jogar fora o que não nos serve mais espaço teremos para as novas coisas.

Não, não pelos outros, mas por mim...

Tem coisas que só a gente pode fazer por nós mesmos...

Fui-me, um pouco confusa por sinal....

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Arabescos parte 1



Meus Arabescos e eu...

Um Buquê sem rosas, de quem não aguarda ser a próxima a joga-lo....



--------------------------------------------------------------------------------------

Filosofando sobre as curvas e ascendências da vida.

Andarilha...

Andando em meio as feras, sobrevivendo nas incansáveis noites escuras ando como se não houvesse nada além de meus objetivos, não deixando de vivenciar os caminhos assim sigo...

Corpo preto, cabelos crespos, óculos escuros e nas costas meu mundo, meu sonho, meus frutos...

Em busca de mim, de você, de nós....

Na procura de respostas muitas vezes inexistentes, ferindo e curando uma chaga por vez...

Desenho de Mattahan e texto by Indi

sábado, 8 de agosto de 2009

Silêncio se faz presente e as pessoas de plástico!!!


Tem momentos onde tudo parece se calar...

O celular ja deixou de tocar, os Cd's ja não dizem as mesmas coisas
(Repetindo, repetindo, como num disco riscado...)

Volto da abertura do III Festival do Cinema Silencioso, na Cinemateca.

Algumas pessoas aparentemente interessantes, outras extremamente "plásticas", pomadas, com expressão de nada como que se entendessem tudo, as(os) amigas(os) estas(es) sempre lado a lado boas risadas, companhias divertidissímas, os filmes foram bons, em especial o sobre os índios o melhor dos cinco, e eu preocupada com o horário do ultimo Jardim Elba, consegui, voltei pescando...

A Lua, óh lua, nestes últimos dias tem estado maravilhosamente cintilante, brilhante, radiante, o ar fresco daqueles que te convida a sair pra nigth, pra caçar assunto, com quem? Pra onde?

Eu a cada dia mais impaciente, finalmente chego em casa, todos dormem e junto comigo veio a insônia e nós duas decidimos entrar na internet, nada de novo no e-mail, nenhuma nova no orkut, curiosamente entramos em salas de bate papo, nenhuma com um nome descente, ninguém com um nick interessante, ninguém com assunto consistente, todos querem fazer sexo pelas suas web cams...

Aff até as relações virtuais tem se resumido em sexo, ta ficando embaçado viu...

Sem a visão do pecado, temos mais é que fazer o que queremos, nos divertir, sentir prazer, "vivermos nós mesmos", mas desde que estejamos cientes de nossas decisões, sem culpa mas sabendo o que esta fazendo, se não quizer saber também paciência, cada um que segure seu B.O rs

Enfim, ando bem cansada de tudo isso, muita superficialidade, anda dificil encontrar alguém a fim de construir uma relação, nada de aliança, casamento e tals, mas alguém que vise como base de um relacionamento o companheirismo, sem posse (ou o menos possivel), imposições, entrar na vibe da "experimentação", se conhecer, se permitir conhecer e conhecer o outro, mas não, o que mais tem importado é quem tem o corpo mais dentro do padrão, o melhor discurso, a melhor argumentação, como se fossemos produtos de ultima e alta tecnologia, o mundo esta parecendo ser um grande magazine onde "vende" quem apresentar a melhor performance, design, desempenho e etc... quer dizer tem sido e não apenas parece...

Onde estão os subversivos, alternativos...? Além de que até nos alternativos e subversivos existe padrão e estética, to precisando encontrar os confins do alternativo, o alternativo do alternativo.....

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!

Alguém sugere algo?

Anfam, fim do desabafo....

Sabado, 8 de Agosto de 2009, 18:28hs uma lua linda em uma noite climaticamente maravilhosa!
 

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Segura que é B.O !!! Muita coisa, muita gente !!!

Nossa que saudade de escrever, sem comentários...

Correria e tanto, umas coisas terminam outras que começam, dinheiro que vai e vem, as vezes nem vem rs...

Seguindo o fluxo, as correntes, os afluentes, as minhas próprias tendências de as vezes querer parar o mundo para observa-lo com mais calma (quem me dera), mas, como ainda não foi me dado este Dom e acredito que ninguém o tenha de fato, continuo comendo e digerindo o que dá durante o processo...

Tem momentos em que tudo parece voar, ficar de pernas literalmente pro ar, to nessa onda o tempo que parece correr de mim, mas é isso ai, um estágio que termina e que foi muito bom por sinal, correria de oficina...

Puts a Oficina de Diadema merece um Post exclusivo muito a dizer... Aprendi pra..... muito!

Tenho muita coisa pra escrever depois, o acidente com o trólebus, as caras de paçoca na reunião de sábado, a exibição, o Exquisito, o domingo, o animo que não vinha nem ferrando, a Corujinha (linda de morrer, uma lady), o começo, o sucesso do William na Naval (essa só quem é sabe) kkkk o tio da perua que o diga...

Os papos plásticos das tardes de transito, o meu mais novo companheiro o livro do Almodovar,
nem acredito que ganhei, tudo bem que eu escolhi, mas ganhei...

Começo a assumir minha identificação com as musicas que retratam as dores de cotovelo alheias e as vezes até as minhas...

Aff vou postando aos poucos, mas na hora que o dedinho engatilhar vai ficar pequeno esse blog...

Bjocas a todos (as) Olha a questão de gênero ai gente!!!

Fui-me